NOTÍCIAS

Bola da vez, região do Indubrasil ganha investimento e valorização

Publicado em 10 de Setembro de 2013 às 08:00

Novos empreendimentos, novos loteamentos, novos horizontes. Próximo a um milhão de habitantes, a capital sul-mato-grossense tem avançado a longos passos e aquele ar de capital “interioriana” está ficando para trás. Shopping Center moderno, valorização imobiliária e muitas oportunidades.

Nesta lista de novos olhares os bairros tem ganhado destaque especial e investimentos altos. A região da vez e que tem saído na mídia com frequência com relação a investimento é a Indubrasil. Novos empreendimentos, vias de acesso que facilitam a circulação, instalação de um “Porto Seco”, Construção de universidade e investimento imobiliário prometem movimentar a região ainda em este ano. Conheça um pouco mais sobre a região e acompanhe o que está por vir.


Empreendimentos em andamento

Em junho deste ano, a diretoria do grupo espanhol VMV, empresa do ramo de cosméticos, esteve na Capital para analisar a implantação de uma unidade industrial da Salem Cosméticos, considerada a terceira maior fabricante de cosméticos do mundo. O grupo já tem apoio da prefeitura e do Governo do Estado para implantação do novo empreendimento.

Outra novidade para a região é a construção de um shopping outlet. Em junho deste ano, o governador André Puccinelli, sancionou a lei n. 4.364 que autoriza a doação, de uma área de 120 mil m² para a construção do empreendimento. O prazo para a construção do shopping é de dois anos, a partir da publicação da Lei, e o local deverá ter aproximadamente 50 marcas, principalmente de roupas.


Novas vias na região

Um novo anel viário já está em construção, com aproximadamente 21 quilômetros. Este trecho irá interligar a saída de Rochedo à saída de Cuiabá (MS-080 e BR-163). O contorno atual do anel tem aproximadamente 100 quilômetros e interligam as saídas de Cuiabá e Três Lagoas (BR-163 e BR-262), São Paulo e Sidrolândia (BR-163 e BR-060) e Aquidauana e Rochedo (BR-262 e MS-080).

Estima-se que após a inauguração deste intervalo, o fluxo de carros e caminhões na região que interligará Indubrasil até a saída de Cuiabá crescerá muito, o que levará inúmeras oportunidades para a região, em especial para a instalação de novas empresas e indústrias.


Instalação do “Porto Seco”

Outro empreendimento que deverá aumentar o fluxo no anel viário é o Terminal Intermodal de Cargas, conhecido como “Porto Seco”. A Cotia Trading e a Jbens, anunciaram investimentos de R$200 milhões para a implementação de um complexo para transporte e estocagem de produtos, commodities em geral.

Além do “Porto Seco”, está previsto um terminal logístico e de cargas no projeto do “Novo do Aeroporto Internacional de Campo Grande”. Esta expansão aeroportuária tem o objetivo de transformar o aeroporto em um grande centro de exportação, importação e distribuição de cargas. A previsão é que o novo aeroporto dobre de tamanho, e atinja quase 1.400 hectares, tendo assim capacidade para transporte de cargas para toda a América Latina.


Construção da UEMS

O crescimento na saída para Rochedo deverá ser impulsionado também pela construção da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), anunciada em agosto deste ano, pelo Governador André Puccinelli, dentro do plano “MS Forte”. Com 16.000 m² de área, a obra está orçada em R$45 milhões e será construída na rodovia MS-080, ao lado do Centro de Pesquisas da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). Quando finalizada, a previsão é de que sejam criados mais de 300 empregos.  


Habitação na região

Uma das preocupações dos empresários instalados na região e daqueles que pretendem se instalar ali é o déficit de moradias, que por sua vez ocasionam a falta da mão de obra qualificada, principalmente os empresários que pretendem selecionar trabalhadores na região.

No entanto, existem alguns planos em ação para solucionar este problema. Uma delas é que a prefeitura Municipal de Campo Grande tem assinalado novos investimentos na região, a última novidade é que o prefeito Alcides Bernal, assumiu no último dia 18 de agosto, a elaboração de um projeto para construção de casas populares naquela região, na saída para Aquidauana.

Outro forte investimento a ser realizado na região é pelo grupo sul-mato-grossense Hedge, que deve lançar três loteamentos no entorno, sendo ainda este ano o lançamento do loteamento Morada Imperial, localizado na Avenida Sólon Padilha, próximo a indústria Kepler Weber.

Segundo informações, o primeiro empreendimento terá aproximadamente 600 terrenos de 360 m², e capacidade habitacional para mais de 3.000 pessoas. O loteamento contará ainda com toda a infraestrutura, inclusive asfaltamento e complexo de lazer completo.

O loteamento será implantado nas proximidades do Polo Empresarial Nelson Benedito Netto, onde diversas de empresas da cidade foram instaladas através de programas do Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande), mantido pela Prefeitura do município.


Indubrasil hoje

Na região existe o Polo Industrial Oeste, que conta com a atividade 24 indústrias, e com toda infraestrutura de pavimentação, drenagem pluvial, avenida principal, rede e estação rebaixadora de energia elétrica, linha de ônibus, estação telefônica, unidade assistencial do SESI, ramal de gás natural, trevo de interligação e acesso às BR-262 e 163 asfaltado.

Para os próximos anos estão previstos outros vários lançamentos na região pelo grupo Hedge, o que contribuirá com o déficit habitacional no oeste do município, além de ser um forte impulsionador de novas oportunidades como criação de empregos e boa moradia. 


Voltar

Últimas Notícias