NOTÍCIAS

Loteamento Riviera Park: boa opção com potencial de valorização para o investidor

Publicado em 5 de Janeiro de 2009 às 08:00

A Hedge Desenvolvimento Urbano Ltda., empresa do Grupo Hedge, que atua em Campo Grande desde 1995, nos segmentos de fomento mercantil, loteamentos e proteção ambiental,, acaba de lançar a 1ª Etapa do Loteamento Riviera Park, com 1.332 lotes de terrenos, nos formatos residencial e comercial.

Os lotes residenciais possuem 360 m2, e os comerciais, tamanhos variados, que vão de 360 m2 até 2.390m2. Na promoção de lançamento, por tempo limitado, as parcelas dos lotes estão a partir de R$ 149,70 mensais, e a entrada é de somente R$ 10,00. Não existem parcelas intermediárias, nem taxas de contrato, e o parcelamento é feito direto com a Hedge, evitando assim a burocracia bancária.

É sabido que Campo Grande tem experimentado nos últimos anos grande valorização imobiliária, mais precisamente nas regiões onde novas infra-estruturas foram instaladas. Na região do futuro Shopping Iguatemi, verificou-se grande valorização dos bairros do entorno, tendo ocorrido o mesmo na região do Condomínio Damha, da Nova Rodoviária, como nas áreas lindeiras das avenida e vias de acesso rápidas que foram implantadas na administração do então prefeito André Puccinelli, como do atual prefeito Nelson Trad Filho.

O anúncio de obras ou de empreendimentos em uma região também antecipa a valorização imobiliária, e é esse um dos pontos que tornam a região do Loteamento Riviera Park muito atrativa. Estando o mesmo localizado entre o Hospital Rosa Pedrossian e a pista do Aeroporto Internacional de Campo Grande, o empreendimento fica estratégicamente localizado em um quadrilátero que irá receber grandes implementações estruturais em breve, a exemplo do Aeroporto Intermodal de Cargas, como a urbanização do Córrego Lagoa, que tem potencial para ser uma nova “Via Park”.

Em razão disso, especula-se que uma loteadora de São Paulo também adquiriu uma grande área na região, próxima ao Riviera, para a incorporação de um condomínio fechado, de classe média alta, o que deve valorizar ainda mais a região, a exemplo do que ocorreu na área onde se instalou o Condomínio Alphaville.

Com o crise nos mercados financeiros, o imóvel passa a ser uma opção recomendada por especialistas, pela segurança que leva ao comprador. Em Campo Grande, segundo Rubinho Filinto, Diretor da Hedge, alguns terrenos em Campo Grande chegaram a valorizar 3.900% em 10 anos, como é o caso do Jardim Morumbi, em frente ao Rádio Clube Campo, enquanto a Bovespa rendeu no mesmo período 229% e a Poupança 147%, o que comprova que Campo Grande é uma cidade que tem levado grandes ganhos para quem aposta em imóveis.

Filinto finaliza comentando que muitas pessoas que não puderam aproveitar a valorização imobiliária trazida por loteamentos, condomínios e apartamentos na planta, em razão do alto valor da entrada, das intermediárias, e das parcelas propriamente ditas, podem agora aproveitar e investir no Riviera Park, que é opção muito mais atrativa que fundos de previdência, consórcios, ações, dentre outras aplicações que rendem pouco.


Voltar

Últimas Notícias