NOTÍCIAS

Hedge Loteamentos recebe o selo Amigo do Projeto Padrinho

Publicado em 1 de Novembro de 2019 às 09:54

Hedge Loteamentos recebe o selo Amigo do Projeto Padrinho

Com uma cerimônia que promete ser emocionante, o Tribunal de Justiça, por meio da Vara da Infância, da Adolescência e do Idoso da Capital, realiza nesta terça-feira (29), no auditório da Esmagis, na sede campo da Amamsul, às 19h30, a solenidade de abertura do Curso de Preparação para Padrinhos (CPP). Haverá ainda a entrega do selo Amigo do Projeto Padrinho.

Devem compor a mesa de autoridades o presidente do TJMS, Des. Paschoal Carmello Leandro; a coordenadora da Infância e da Juventude de MS, Desa. Elizabete Anache; a juíza da Vara da Infância, da Adolescência e do Idoso da Capital, Katy Braun do Prado; e o secretário Municipal de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva.

Pela programação, receberão certificados os padrinhos afetivos, padrinhos colaboradores (psicólogos, fonoaudióloga, dentistas, médicos e padrinhos nas áreas de esportes, líbras e reforço escolar), além de padrinhos financeiros.

Entre as empresas parceiras a receber os certificados estão a Plaenge, CIEE, IKMC, IAP, Ótica Veneza, Urban, Hedge, Grupo Pereira (Comper), Farmácia Mais Popular, Agepen, Maternidade Cândido Mariano, Sabin, Energisa, Clínica Anjos da Saúde, Cassems, Multicasa, MPT, Cruz Vermelha, Mãe Águia, Suporte, 9º Batalhão de Suprimentos do Comando Militar do Oeste e o Instituto Mirim.

Saiba mais – O Projeto Padrinho existe em Mato Grosso do Sul desde junho de 2000, idealizado pela então juíza da Vara da Infância e Juventude da Capital, Maria Isabel de Matos Rocha, com objetivo de sensibilizar a sociedade a conhecer a realidade das crianças institucionalizadas e contribuir com ajuda humana e material.

O programa de apadrinhamento pretende estimular a manutenção de vínculos de crianças e adolescentes acolhidos com pessoas da comunidade, que se habilitam na forma de padrinhos e madrinhas, compromissados a estabelecer relação de afeto, de respeito e de cuidado, ampliando oportunidades de convivência familiar e comunitária.

Importante lembrar que a participação no Projeto Padrinho não resulta em privilégios ou preferência em eventual processo de adoção do apadrinhado ou de qualquer outra criança ou adolescente, daí a importância do Curso de Preparação para Padrinhos para que os interessados em apadrinhamento conheçam as regras do programa – inclusive o fato de que seu desligamento, por vontade própria, não impede futura participação.

São modalidades de apadrinhamento:
- afetivo: proporciona atenção e carinho a crianças ou adolescentes acolhidos, orientando-as quanto à saúde e à educação, promovendo a convivência familiar e social saudáveis que gerem experiências gratificantes;
- material: presta atendimento às necessidades materiais ou financeiras da criança ou do adolescente e suas respectivas famílias, das entidades de acolhimento ou das famílias acolhedoras, com auxílio material ou financeiro como a doação de material escolar, vestuário, brinquedo, o patrocínio de curso profissionalizante, reforço escolar, prática esportiva, idiomas ou outra especificidade da criança ou adolescente, conhecendo ou não os afilhados;
- prestador de serviço: presta serviço gratuitamente, de acordo com a natureza de sua profissão ou ofício, a crianças e adolescentes acolhidos e suas respectivas famílias em vias de reintegração, das entidades de acolhimento ou das famílias acolhedoras;
- cultural: patrocina o acesso à cultura para crianças e aos adolescentes de forma coletiva, como cinema, teatro, museu, espetáculos artísticos e livros.

Mais informações podem ser obtidas no Núcleo de Adoção do Fórum, situado na Rua da Paz, 14, e pelos telefones 3317-3512, 3317-3548 e 3317-3551.

Fonte: TJ-MS